Blog

” CASA DA ARQUITECTURA, criada em 2007, é uma entidade cultural sem fins lucrativos que tem vindo a afirmar-se no universo da criação e programação de conteúdos para a divulgação e afirmação nacional e internacional da Arquitetura junto da sociedade.

A sua missão abrange as seguintes áreas:

  • Tratar, arquivar e dar a conhecer, através de diversos instrumentos, os acervos e espólios de Arquitetura doados, depositados ou entregues ao seu cuidado;
  • Criar uma coleção de obras iconográficas e emblemáticas da cultura arquitetónica nacional e internacional;
  • Desencadear a criação de uma rede de arquivos nacionais de Arquitetura;
  • Incrementar e apoiar a investigação e divulgação do conhecimento no domínio da Arquitetura;
  • Realizar conferências, colóquios, conversas, workshops e outras atividades relacionadas com o debate, a reflexão e a promoção da Arquitetura e das Artes;
  • Editar e publicar, sob diversas formas e suportes, obras relacionadas com a Arquitetura nacional e internacional;
  • Estimular o intercâmbio com entidades congéneres nacionais ou internacionais, no domínio das suas atividades;
  • Potenciar a cooperação com instituições de ensino, museus, organizações e associações culturais ou empresariais, cujos objetivos sejam a valorização e promoção da Arquitetura;
  • Administrar, gerir e divulgar os espaços e os imóveis a seu cuidado;
  • Fomentar atividades de caráter lúdico, turístico, cultural e social destinadas a diversos públicos que contribuam para o melhor e maior conhecimento da Arquitetura nacional e internacional.

 

“A Casa da Arquitectura – Centro Português de Arquitectura está localizado em Matosinhos e ocupa o quarteirão limitado pela Av. Menéres, R. Mouzinho de Albuquerque, R. Sousa Aroso e R. D. João I. As construções agora recuperadas e adaptadas integraram a antiga instalação fabril edificada entre 1897 e 1901 pela sociedade Menéres & Companhia, destinada à Real Companhia Vinícola. Resistente à progressiva transformação industrial e ocupação habitacional do lugar, a sua preservação e adaptação deve-se ao elevado valor patrimonial e cultural. Patrimonialmente é um modelo de inspiração e tradição inglesa, onde existiu a primeira tanoaria a vapor da região. Um ramal da linha de caminho-de-ferro ligava-a às docas do Porto de Leixões para expedição e exportação da produção. O pátio central surge como uma Plaza Mayor, qualificando-o e vocacionando-o para usos coletivos. O imóvel integra o Plano de Urbanização de Matosinhos Sul, da autoria de Álvaro Siza.

O quarteirão da Real Vinícola, conjunto recuperado pela Câmara Municipal de Matosinhos com projeto do arquiteto Guilherme Machado Vaz, ocupa uma área de 4.700 m2. As áreas públicas destinadas a exposições e apresentações, com auditório, biblioteca e loja representam 36% do espaço, as de conservação e manutenção 38% e as de gestão e produção interna 10%. Os usos comuns correspondem a 16% da sua superfície.

No Quarteirão da Real Vinícola a Casa da Arquitectura tem as condições físicas e técnicas necessárias à execução da missão a que se propõe. A Casa pode assim, em conjunto com outras entidades nacionais e internacionais, estabelecer uma rede alargada de arquivos de arquitetura, fomentando o intercâmbio de experiências, coleções, métodos de trabalho e técnicos especializados. Está também em posição privilegiada para assumir a responsabilidade de exibir ao público o trabalho desenvolvido pela rede, uma vez que a maioria dos arquivos atualmente em funcionamento em Portugal não dispõem de área expositiva própria.”

A Casa da Arquitectura foi inaugurada formalmente  nos dias 17/18/19 de Novembro de 2017.